Mais uma vez polícia reprime movimento popular - Juventude Petista do RN

Semana 13

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Mais uma vez polícia reprime movimento popular

Depois que centenas de estudantes ocuparam as ruas da cidade contra o aumento da tarifa de ônibus para R$2,40 (durante um dos protestos a polícia dispersou os manifestantes com bombas de gás e balas de borracha), a Câmara Municipal de Natal anulou o aumento autorizado pela prefeita Micarla de Sousa (PV).

O SETURN, por sua vez, suspendeu o direito dos usuários ao sistema de integração (direito garantido por portaria do poder público municipal), que permitia a troca de ônibus com o pagamento de uma única passagem para quem necessitava de dois ônibus para se deslocar ao local de trabalho, estudo ou lazer. A suspensão da integração foi uma nítida reação dos empresários à revogação do aumento da tarifa aprovado na Câmara Municipal. Trata-se de uma verdadeira afronta às decisões do poder público. Na prática, quem necessitava de dois ônibus e pagava R$1,10 (estudante) ou R$2,20 (inteira), agora paga R$2,20 (estudante) ou R$4,40 (inteira), o que significa um aumento de 100%.

A única saída do movimento denominado "Revolta do Busão" foi voltar às ruas e defender a efetivação do direito violado, mas novamente houve repressão policial. Alguns manifestantes foram presos, balas de borracha disparadas pela polícia atingiram um militante e até mesmo um trabalhador que nem participava do protesto, derramando o sangue de quem encontra na luta popular a única forma de reivindicar seus direitos e de quem estava simplesmente próximo ao local da manifestação.

A maioria das matérias publicadas na imprensa local afirmam que o movimento perdeu o controle, apelou para a violência, incendiou ônibus, impediu o direito de ir e vir dos natalenses ao ocupar uma via pública e promoveu baderna, mas não afirmam que o SETURN violou o direito de ir e vir dos usuários de ônibus ao suspender o sistema de integração. Quem fez baderna foi o SETURN e a prefeita Micarla (PV). O que houve durante a noite do dia 18 de setembro de 2012 foi revolta popular.

A fotografia do professor Leonardo Sinedino, que participou do protesto e teve seu rosto atingido por uma bala de borracha, deve servir de reflexão. A culpa é de quem protesta contra a violação de direitos ou de quem viola os direitos da população?



A juventude petista participa dos protestos e defende uma outra cidade possível, uma cidade na qual o sistema de transporte coletivo tenha qualidade e seja acessível à população. A péssima qualidade do transporte coletivo natalense faz com que centenas de carros entrem em circulação mensalmente em Natal, provocando engarrafamentos, intensificando a poluição do meio ambiente e reduzindo a qualidade de vida. 




Confira as próximas atividades do movimento "Revolta do Busão":

Clique na imagem para ampliar

Um comentário:

  1. Isso ai foi resultado do arremesso de uma pedra em um onibus proximo ao midway mall. o infrator passava proximo do onibus quando alguns manifestantes jogaram pedra no onibus que estava parado.

    ResponderExcluir