Carta aprovada na 1ª etapa da Caravana de Mobilização e Formação Política da JPT/RN - Juventude Petista do RN

Semana 13

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Carta aprovada na 1ª etapa da Caravana de Mobilização e Formação Política da JPT/RN

CARTA DE MOSSORÓ

A juventude petista do Rio Grande do Norte, reunida na 1ª etapa da Caravana Estadual de Mobilização e Formação Política da JPT no município de Mossoró, convoca a direção nacional do Partido dos Trabalhadores a aprofundar a análise de conjuntura expressa na última resolução do Diretório Nacional aprovada dia 29 de julho de 2013, apresentando uma proposta que responda aos anseios das juventudes que desencadearam um novo período de luta popular no Brasil, a partir dos protestos contra o aumento das tarifas do transporte coletivo nos centros urbanos.

Para amenizar os efeitos da crise internacional, fortalecer o mercado interno e promover desenvolvimento econômico com inclusão social, o governo da presidenta Dilma Rousseff deu continuidade à política de redução de impostos para dinamizar o mercado de automóveis iniciada no governo do ex-presidente Lula, fortalecendo um modelo de mobilidade urbana insustentável do ponto de vista socioambiental. Ademais, o transporte público não consta no texto constitucional como um direito da cidadania, ausência que se reflete na histórica privatização do serviço e na constante negação do direito à cidade a parcelas expressivas da população brasileira.

Para não mumificar-se ou tornar-se um partido anacrônico, risco que Gramsci já previa nos Cadernos do Cárcere, o PT necessita se adaptar às novas tarefas. Não responder politicamente à principal demanda que levou milhares de jovens às ruas pode potencializar a crise de representação política e institucional que se revelou nitidamente no Brasil e em diversos recantos do planeta no último período.

Portanto, faz-se imprescindível que a direção nacional do PT, a bancada do PT no Congresso Nacional e a presidenta Dilma Rousseff ousem defender o projeto da tarifa zero para os transportes coletivos no Brasil, uma proposta viável e que pode transformar radicalmente a qualidade de vida da população brasileira, sendo eixo fundamental de um projeto mais amplo de reforma urbana.


Para tanto, faz-se necessário definir as fontes de recursos necessárias à concretização da tarifa zero no Brasil em curto ou médio prazo, com a constituição de fundos municipais, estaduais e nacional. A tributação progressiva e a taxação de grandes fortunas alimentariam os fundos e viabilizaria o passe livre para todos e todas. A mera desoneração fiscal do empresariado se revela uma política insuficiente.

Por fim, expressamos nossa disposição militante para continuar nas ruas, fortalecendo a construção de movimentos autônomos das juventudes pelo direito à cidade, tais como a Revolta do Busão em Natal e o Movimento Pau de Arara em Mossoró. Sempre estaremos nas ruas, nas lutas populares, erguendo nossas bandeiras vermelhas e cantando um outro mundo possível. 


04 de agosto de 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário