Conheça quem votou CONTRA o fim do financiamento empresarial de campanhas no Senado Federal - Juventude Petista do RN

Semana 13

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Conheça quem votou CONTRA o fim do financiamento empresarial de campanhas no Senado Federal

Na última quarta-feira (02/09), o Senado Federal aprovou o fim do financiamento empresarial de campanhas, ao analisar o PLC 75/2015, que trata da reforma político-eleitoral.



Conheça a orientação de voto de cada partido

Orientou voto SIM, em defesa do fim do financiamento empresarial de campanhas, os seguintes partidos: 

PT - PSB - PDT - PSOL - PCdoB

Orientou voto NÃO, pela continuidade do financiamento empresarial de campanhas, os seguintes partidos:

PSDB - DEM - PSD - PR - PTB

Liberaram suas bancadas para votar SIM ou NÃO:

PMDB - PP

Saiba como votou cada senador(a) presente:

Votou NÃO, pela continuidade do financiamento empresarial de campanhas, os/as seguintes senadores/as:

1. Aécio Neves (PSDB)
2. Aloysio Nunes (PSDB)
3. Ana Amélia (PP)
4. Antonio Anastasia (PSDB)
5. Ataídes Oliveira (PSDB)
6. Blairo Maggi (PR)
7. Cássio Cunha Lima (PSDB)
8. Dalírio Beber (PSDB)
9. Davi Alcolumbre (DEM)
10. Douglas Cintra (PTB)
11. Edison Lobão (PMDB)
12. Eduardo Amorim (PSC)
13. Fernando Collor (PTB)
14. Flexa Ribeiro (PSDB)
15. Ivo Cassol (PP)
16. João Alberto Souza (PMDB)
17. José Agripino (DEM)
18. José Maranhão (PMDB)
19. José Serra (PSDB)
20. Magno Malta (PR)
21. Otto Alencar (PSD)
22. Paulo Bauer (PSDB)
23. Raimundo Lira (PMDB)
24. Ricardo Ferraço (PMDB)
25. Ronaldo Caiado (DEM)
26. Tasso Jereissati (PSDB)
27. Valdir Raupp (PMDB)
28. Vicentinho Alves (PR)
29. Wellington Fagundes (PR)
30. Wilder Morais (DEM)
31. Zezé Perrella (PDT)

Votou SIM, pelo fim do financiamento empresarial de campanhas, os/as seguintes senadores/as:

1. Antonio C Valadares (PSB)
2. Benedito de Lira (PP)
3. Cristovam Buarque (PDT)
4. Dário Berger (PMDB)
5. Delcídio do Amaral (PT)
6. Donizeti Nogueira (PT)
7. Elmano Férrer (PTB)
8. Eunício Oliveira (PMDB)
9. Fátima Bezerra (PT)
10. Fernando Coelho (PSB)
11. Gleisi Hoffmann (PT)
12. Hélio José (PSD)
13. João Capiberibe (PSB)
14. Jorge Viana (PT)
15. José Medeiros (PPS)
16. José Pimentel (PT)
17. Lasier Martins (PDT)
18. Lídice da Mata (PSB)
19. Lindbergh Farias (PT)
20. Lúcia Vânia (sem partido)
21. Marta Suplicy (sem partido)
22. Omar Aziz (PSD)
23. Paulo Paim (PT)
24. Paulo Rocha (PT)
25. Randolfe Rodrigues (PSOL)
26. Regina Sousa (PT)
27. Reguffe (PDT)
28. Roberto Requião (PMDB)
29. Roberto Rocha (PSB)
30. Romário (PSB)
31. Romero Jucá (PMDB)
32. Simone Tebet (PMDB)
33. Telmário Mota (PDT)
34. Vanessa Grazziotin (PCdoB)
35. Waldemir Moka (PMDB)
36. Walter Pinheiro (PT)


Placar final: 

36 senadores/as votaram pelo fim do financiamento empresarial de campanhas, para acabar com o motor da corrupção no Brasil. 

31 senadores/as votaram pela continuidade do financiamento empresarial de campanhas, em defesa da interferência do poder econômico na política e da corrupção.

Vitória preliminar do povo brasileiro! A matéria voltará à Câmara dos Deputados. 

2 comentários: